quarta-feira, 31 de maio de 2017

POLICIAIS DESAPARECIDOS FAZIAM PARTE DE QUADRILHA. DIZ SECRETÁRIO DE SEGURANÇA


Os policiais desaparecidos desde novembro de 2016 estariam envolvidos com crimes de extorsão, assaltos e associação criminosa envolvendo outros policiais militares do Maranhão, segundo revelou o delegado Jefferson Portela, responsável pela Secretaria de Segurança Pública.
As mortes do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa, ambos da Polícia Militar do Maranhão, estaria relacionada a um desentendimento com outros componentes da quadrilha – formada por outros policiais militares.
Secretário foi enfático ao dizer que ambos estavam envolvidos em vários crimes
“Dessas ações criminosas (assaltos e extorsões), destas atividades ilícitas, decorreu outra ação criminosa contra estes policiais”, afirmou Portela durante coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (31) na sede da SSP, no bairro do Outeiro da Cruz.
A investigação policial apontou que Júlio César e Carlos Alberto foram punidos pelos comparsas porque estavam levando vantagem sobre o resto do bando, atuando paralelamente para obter ganhos sem repartir com os demais membros da facção.
Oficial e soldados da PM estão envolvidos no desaparecimento dos dois policiais
O tenente Josuel Alves de Aguiar foi preso em São Luís, enquanto o soldado Tiago Viana Gonçalves em Bom Jesus das Selvas, ambos durante a noite de terça-feira (30). Os dois estão custodiados no Comando Geral da Polícia Militar no MA. (Reveja)
Já o soldado Gladstone de Sousa está foragido e caso ele não se apresente em cinco dias será considerado um desertor da Polícia Militar. Anteriormente, a Polícia Civil havia informado que os três haviam sido presos, mas a informação foi corrigida nesta quarta-feira (31) durante coletiva.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Luzimar Rodrigues