sexta-feira, 14 de abril de 2017

Presidiárias estão ligando de dentro da cadeia para aplicar golpes usando o nome da operadora Oi

Antes eram somente os homens que ligavam para as pessoas tentando aplicar golpes, de tão comum, raramente alguém acredita, agora chegou a vez das mulheres fazerem isso. A conversa se dá via ligação e elas conseguem dissimular perfeitamente, ainda envolvem nomes de instituições sérias, coma a Receita Federal e até o Procon.

Mulheres estão ligando para as pessoas diretamente do presídio para informar que elas ganharam uma promoção da empresa Oi. O golpe começa com a presidiária que se passa por representante da OI informando que o cliente foi premiado com R$ 15 mil e mais um Smatphone da Samsung. Elas tentam passar a total segurança para as vítimas, afirmando que não vão exigir nenhum dado pessoal e nem uma quantia. 

A golpista faz uma entrevista com a vítima perguntando se ela tem conta no Banco do Brasil, Bradesco, Santander, Itaú e Caixa Econômica. No momento em que a pessoa informa o nome de seu banco, a presidiária pede que se dirija até um terminal de auto atendimento e retire dois extratos bancários, onde no primeiro a pessoa informa a hora, a data e a identificação do terminal, justificando que a empresa OI irá fazer uma leitura ótica da conta da vítima fara poder fazer a transferência financeira.

O objetivo do golpe é fazer com que a vítima forneça os seus dados bancários para que elas clonem o cartão e consigam roubar o dinheiro que a pessoa tem disponível em conta.

As mulheres estão executando esse golpe com tanta perfeição, usando nomes de instituições como a Polícia Federal, a Receita, o PROCON e Anatel para transmitir uma falsa segurança para suas vítimas desavisadas. Ouça abaixo o áudio que mostra uma tentativa contra um homem que percebeu logo que era golpe.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Luzimar Rodrigues