sábado, 3 de março de 2018

Confira as verdades e as mentiras sobre o caso do bebê "abandonado" em Vargem Grande



Reciane Mendes Nascimento.

Desde o início da semana não se fala em outra coisa em Vargem Grande: o caso do bebê do sexo masculino que foi abandonado em um terreno baldio no bairro moisinho, zona urbana do município. A repercussão foi tanta, que a TV Mirante, afiliada da Rede Globo no estado, repercutiu no JMTV, principal jornal da emissora.

Pois bem, desde o início o Blog acompanha o andar das investigações e podemos afirmar que tudo não passou de uma grande mentira. Vamos lá...
Prestou depoimento durante a manhã desta sexta-feira (02) na delegacia de polícia civil de Vargem Grande o senhor de nome Antônio Alves, conhecido como Tonico ou velho do remédio. Ele disse ser muito amigo da jovem Reciane Mendes Nascimento e que ela o procurou na tarde de segunda-feira (26) com fortes dores abdominais, inclusive, meses antes, ele deu uma "garrafada" para ela, que também reclamava do mesmo problema.

Ainda de acordo com Antônio Alves, Reciane Mendes passou horas sofrendo com dores e entrou em trabalho de parto. Ele então a ajudou e o bebê nasceu de forma prematura. Ela disse que não poderia chegar em casa com o filho, pois sua avó iria matá-la. Então pediu que ele pegasse a placenta, colocasse dentro de um saco, abandonasse em algum lugar e no outro dia dissesse que havia encontrado um bebê abandonado. "Em nenhum momento a criança foi abandonada, enquanto eu fiz isso, a criança ficou deitada na cama com Reciane", disse Antônio durante depoimento.

Bebê "abandonado".
E assim o fizeram, inclusive, dando entrevistas para redes de televisão.

Nas primeiras horas de terça-feira (27) Reciane apareceu como "salvadora" da criança, levando-o ao Hospital Municipal Benito Mussoline e disse que queria adotá-lo, inclusive, o acompanhou até o Hospital da Criança, em São Luís. O plano era que depois de um tempo, ela confessasse para a família que era a mãe biológica. Como todos sabem, o bebê não resistiu e faleceu na noite desta quinta-feira (01).

Antônio Alves.
Durante o depoimento de Antônio, ele cometeu diversas contradições e por várias vezes mudou o depoimento, inclusive incluiu uma mulher de nome "Doca", que seria autora do parto, fato esse depois desmentido por ele na presença da própria Doca. O depoimento verdadeiro foi o que baseou essa publicação.

DELEGADO

O delegado titular da delegacia de Vargem Grande José Sousa encontra-se em São Luís, onde providencia os exames pertinentes que o caso requer, como por exemplo, o teste de DNA, e ouve o depoimento de Reciane. Questionado pelo Blog de quem seria o pai da criança, ele afirmou que "como se trata de um caso complicado, que precisará de DNA e de outros exames, não irei divulgar nomes para não atrapalhar as investigações. O que posso dizer é que tudo está sendo apurado e os culpados serão responsabilizados conforme a Lei", disse.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Luzimar Rodrigues