Caso Davi Aragão: Justiça federal condena assassinos do delegado da PF

fevereiro 07, 2019 0


Nove meses após a morte do delegado federal David Farias de Aragão, ocorrido em Maio de 2018, o juiz federal da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal, Magno Linhares, condenou Davi Costa Martins a 32 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, pelo assassinato do delegado.  Também foi condenado pelo mesmo crime Wanderson de Morais Baldez. A pena dele foi fixada em 31 anos e dez meses de prisão, também em regime fechado.
Os dois condenados estão presos há oito meses no complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde vão cumprir o restante da pena.
Relembre o caso
O delegado da Polícia Federal David Farias de Aragão foi morto no dia 5 de maio de 2018 durante a festa de aniversário da filha em uma casa na praia do Araçagi, quando três assaltantes invadiram o local. Em luta com os assaltantes o delegado acabou atingido por facadas e disparos de arma de fogo. Reveja aqui.
Wanderson de Morais foi o primeiro a ser preso quando era atendido na Unidade de Pronto Atendimento da Vila Luizão. Ele mesmo entregou os outros comparsas, Davi Castro Martins e um menor de 17 anos.

0 Comentarios "Caso Davi Aragão: Justiça federal condena assassinos do delegado da PF"